Addiction Is a Disease

Why can’t people who have an addiction “just stop” using drugs?

We get asked this question a lot. Sometimes it’s hard for friends and family members to understand why their loved one can’t just quit using the substance that is hurting them.

The reason it’s so difficult for people struggling with drug or alcohol addiction is that it isn’t just a habit—it’s a disease. When a person takes drugs or drinksalcohol over a period of time, it can change their brain circuits. In fact,addiction changes the way that crucial parts of the brain function so much that the person has a very hard time stopping their use of drugs or alcohol—even when they want to.

Continue lendo Addiction Is a Disease

[PROGRAMA VIDA MELHOR – REDEVIDA] – 25/04/2016

Quadro Amor-Exigente que foi ao ar em 25/04, na Rede Vida – Programa Vida Melhor com a apresentadora Claudia Tenório. Presenças de Luiz Fernando Cauduro, Presidente da FEAE; Ronaldo Luiz Rissetto, Diretor de Comunicação da FEAE; e Lucia Valente Rissetto, Voluntária do Amor-Exigente.

Tema: Jamais desista de seu filho dependente químico, mas nunca desista de você também.

Barueri realiza a primeira audiência de Justiça Terapêutica

Com as presenças de Miguel Tortorelli, Vice-Presidente da FEAE e Maria Mercês, Coordenadora do Grupo de Barueri, foi realizada nesta terça-feira (19/04) a primeira audiência de Justiça Terapêutica no fórum da comarca de Barueri. A iniciativa é fruto de parceria entre Ministério Público, Poder Judiciário, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Prefeitura Municipal (por meio do Programa de Saúde Mental e CAPS-AD) e grupos de mútua ajuda Alcoólicos Anônimos (AA), Narcóticos Anônimos (NA), Amor-Exigente, NAR-Anon e Al-Anon.

Na primeira audiência o índice de aceitação foi de 100%: todos os 16 autores de ato infracional relacionado a drogas levados ao Juizado Especial Criminal aceitaram a proposta de transação penal, concordando em frequentar reuniões promovidas por um dos grupos de ajuda mútua ou pelo CAPS-AD para não responder a processo criminal. A escolha é livre para adesão ao serviço e, uma vez cumprida a transação penal, o processo é extinto, sem as consequências da condenação criminal.

A Promotoria de Justiça Criminal de Barueri aderiu ao Projeto de Justiça Terapêutica a partir da experiência bem-sucedida da Promotoria de Justiça do Fórum Regional de Santana, na Capital, que de maneira pioneira desenvolve o projeto desde 2003, que se tornou referência nacional. A experiência vem sendo replicada, também com resultados positivos, em outras comarcas do estado, como é o caso de São José dos Campos.

“Trata-se de trabalho muito importante para a comunidade e, sem sombra de dúvidas, um divisor de águas para a Justiça Criminal”, afirma o Promotor de Justiça Criminal de Barueri Luís Roberto Jordão Wakim.